domingo, 15 de março de 2009

O CURIOSO CASO DAS PESSOAS QUE NÃO ASSISTEM FILMES QUE CONCORREM AO OSCAR

Comecei a reparar se as pessoas assistem os filmes que concorreram ao oscar. Sem contar, obviamente, os meus colegas de trabalho muitas pessoas não os assistem!

Na posição de "especialista" em cinema, ou seja lá o que for, eu deveria ter pelo menos uma mera opinião sobre este assunto. E tenho.

Independente do por que, para uma pessoa que gosta de cinema, de qualquer categoria possível, você muito provavelmente esta jogando fora uma boa oportunidade de entretenimento!

E é para que você não perca essa oportunidade que nós, equipe incansável dos Audiovisueiros, estamos aqui. Não é como se todos os filmes que concorrem ao maior prêmio de cinema do mundo fossem bons (realmente nem todos são), mas tem boas coisas por lá, prometo pra você.

A julgar pelo meu título, vocês sabem que eu queria mesmo era falar do filme "O curioso caso de Benjamin Button". FILMAÇO!
Foi dirigido por David Fincher (Diretor de "Clube da Luta", "O quarto do pânico" e "Zodíaco"). O cara tem seu mérito, certo?
Escrito por Eric Roth (já ouviu falar em "Forrest Gump?).
Já que falamos de oscar, ele ganhou três: Maquiagem, Efeitos Visuais e direção de arte. foi indicado pra uma porrada deles.

Por volta de 1990, o filme foi pensado para direção de Spielberg e Tom cruise no papel de Button. Depois (1998) pensaram em Ron Roward (diretor de "Código da Vinci", "Frost/nixon" - que concorreu a alguns oscars também) para a direção e -Travolta!- no papel principal.
Mas, talvez por obra de um destino direcionado para a satisfação de todos, Brad Pitt fez o que muitos dizem ser o seu melhor trabalho até hoje.

ASSISTAM! LIÇÃO DE CASA.

*Guilherme Ferrar é colaborador do Audiovisueiros

4 comentários:

Flavio Ferrari disse...

Ok ... já que é um especialista quem recomenda, vou fazer a lição de casa ... bj

Renan Lima disse...

Bom, na verdade não acho Benjamin Button um filmaço, Acho um bom filme, um bom entretenimento. O filme peca em alguns aspectos, principalmente no fato de que a doencça de Benjamin, não apresenta de fato nenhum obstáculo para o personagem, a não ser o envolvimento com a mulher, de restante sua vida é completamente normal. O roteirista Eric Roth (Forrest Gump) copiou a fórmula do primeiro e acabou caindo em modismos.

Um bom divertimento, nada mais.

Udi disse...

Êba! Finalmente voltou.
Gui: nem precisava você ter falado que esse já tava anotado como lição de casa passada por mim mesma. Mas ainda bem que teve esse reforço.
thanks!

Udi disse...

Assim como Milk também.