domingo, 20 de junho de 2010

Homem de Ferro 2 (Jon Favreau, 2010)

Continuação é boa, mas não supera o 1° filme...

Robert Downey Jr. retorna no papel do herói milionário Tony Stark, dessa vez assumindo sua identidade secreta publicamente. Nesse novo filme, Stark começa a sofrer com o equipamento instalado em seu peito e revela-se (nessa parte a trama se identifica bastante com a história original) um legítimo alcoólatra, sendo assim, passa boa parte do filme bêbado, o que gera uma pequena crise de identidade e um certo mal-estar para com as pessoas de sua confiança. Em sua companhia continuam a secretaria Pepper Potts (Gwyneth Paltrow) e James Rhodes (Don Cheadle), subtituindo o ator Terrence Howard. O vilão da vez é Ivan Vanko, interpretado por Mickey Rourke que tenta vingar o pai, este que teria sido enganado, no passado, pelo pai de Tony Stark. O enredo se apresenta de maneira clara, sabemos o tempo todo o que está acontecendo, do que Stark tem medo, o que esconde, o que estão tramando contra ele, enfim, não existem muitas surpresas no filme, mas isso não significa que o filme seja previsível, ele não é, e isso fica claro pela aparição súbita de Nick Fury (Samuel L. Jackson), que surgiu no final do 1° filme e pela misteriosa Viúva Negra (Scarlett Johansson), que dão indícios de como pode vir a se formar "Os Vingadores", com a convocação, mesmo que indireta, de Tony Stark.No mais, o filme preza pelos ótimos efeitos visuais, pela trilha sonora da banda ACDC e por uma bela edição de som e mixagem. O tom característico de Robert Downey Jr. deixa Tony Stark bastante irreverente e divertido, ás vezes até demais, mas serve para contagiar e deixar o personagem mais próximo do público, bem como seu romance/não romance com Pepper. Quem realmente rouba a cena é Mickey Rourke como o vilão russo Ivan, e sua arara de estimação, Rourke faz uso de um sotaque russo, o que faz com que sua voz se torne estranha, mas ao mesmo tempo, cheia de autoridade e confiança, além de seus dentes de ouro e suas espressões faciais que são um show a parte. Os demaispersonagens mantém aquilo que é esperado, sem nenhum destaque especial.Uma grande relação que se estabele e se revela de um modo bastante peculiar é a de Stark com seu falecido pai. Stark filho percebe, através de um filme deixado por Fury, que seu pai sentia muito carinho por ele e que não vivia somente para o trabalho, mas que também pensava no futuro do filho.Novas roupas, novos personagens e uma nova história, mas mesmo assim, Homem de Ferro 2 não supera o 1° filme, com todo seu frisson e sua surpresa. Acabo levando a sério minha tese de que existe um "mal" entre os filmes de herói, o 1° sempre acaba sendo melhor do que as continuações.
P.S.: Por favor, fiquem até o fim dos créditos, se você acompanha a história do filme "Os Vingadores", não vai se arrepender...


*Renan Lima é editor do Audiovisueiros

Um comentário:

Senhorita Marmelada disse...

Eu gostei muito do Homem de Ferro 2 massss também gostei mais do 1º filme, estou ansiosa mesmo pra ver como vai ficar Os Vingadores.
Bjoss