terça-feira, 22 de julho de 2008

Speed Racer, Homem de Ferro e O Incrível Hulk

Falando um pouco do cinemão americano, gostaria de falar um pouco sobre esses três filmes que vi recentemente...

Speed Racer, mais um trabalho dos genias irmãos Wachowski(Trilogia Matrix, V de Vingança), uma adaptação do famoso desenho dos anos 80, conta a história do jovem Speed Racer que sonha em se tornar um grande piloto de corrida. Apesar do fraco desempenho nas bilheterias de todo o mundo, o filme se resolve em sua proposta. As cores vivas e exageradas permeiam o filme todo, algo que me surpreendeu, pois achava que só funcionasse nas corridas, ou seja, o ambiente estilizado e carregado permeia o filme todo. Apesar de ser uma adaptação de um desenho infantil, o filme marca forte presença nas impressionantes cenas de velocidade, e também não deixa a desejar quanto a história, que promete uma boa continuação...

Homem de Ferro, com certeza o melhor dos três, é uma adaptação dos quadrinhos. Robert Downey Jr. se encaixou perfeitamente no papel, e apresentou a história de maneira brilhante. Um vendedor de armas que passa por uma catástrofe e é obrigado a mudar sua postura. O filme explora a apresentação do herói, assim como no primeiro Homem-Aranha(2002), e deixa algumas características do herói para serem exploradas em filmes posteriores, como seu alcoolismo por exemplo.
Com efeitos especiais fantásticos, Homem de Ferro é entretenimento de primeira...

O incrível Hulk trás dessa vez Edward Norton no papel do cientista Bruce Banner. Muito diferente e (na minha opinião) muito melhor construído que o "Hulk" de Ang Lee(2003), o filme já começa com o Dr. Banner(Norton) procurando uma cura para sua "doença", sendo assim ele passa o filme todo foragido, até o momento em que é requisitado para combater um vilão à altura e com muito mais "raiva" do que ele próprio. Como vem sendo uma característica dos filmes de super-herói atuais, essa versão trás um Hulk muito mais complexado e muito mais preocupado com o "EU" interior, a batalha do herói com ele próprio, uma questão existencial. O personagem se adaptou muito melhor, o figurino é muito mais condizente com o original(Série de Tv americana) e as atitudes também. Norton gostou tanto do projeto que colaborou no roteiro e acabou sendo um dos produtores. Vale o ingresso...

Até mais gente...bjs a todos...

*Renan Lima é editor do Audiovisueiros

Nenhum comentário: